.

.
.

terça-feira, 2 de setembro de 2008

COMPUTADOR QUEBRADO


Hoje olhando para esse computador,
lembro, o quanto me trouxe amor,
so lamento que foi tudo virtual.
Aqui recordando, saudoso ainda relembro,
os últimos dias, foi no fim de dezembro
falamos pela última vez, naquele natal.

Onde andará Maura,minha Maura amorosa,
a mulher de seus vestidos cor de rosa,
que no fim daquele ano me abandonou.
Tristeza, ao lembrar que quebrei essa tela
desde então, nunca tive noticias dela,
computador quebrado, não mais falou.

Concertado, novo, de volta esta aqui,
queria que procurasse, quem nunca esquecí,
mas sera dificil, pela distancia onde mora.
Linda máquina, é um fruto da modernidade,
eu sei que não pode sentir saudade,
não consegue ver, o sentimento de quem chora.

Sei que e como um gelo ,que nunca derrete,
sei que sua alma e somente um nome, internet,
mas vou digitar uma pergunta,responda por favor.
Por onde anda essa mulher maravilhosa,
me fale sobre Maura, minha Maura amorosa,
preciso da resposta, sobre esse antigo amor.

Autoria:
GIL DE OLIVE

2 comentários:

Anonymous disse...

Ficou espetacular! Nem eu sabia que era tão bonita essa poesia! E a ilustração esta um mimo!

Gil de OLive

Maura Theobald disse...

Olá Gil querido!

Essa é uma das mais lindas poesias que até hoje li.
Essa Maura é maravilhosa e se parece comigo. Me vi dentro desse poema e me senti lisongeada.
Obrigada pela comentário!

Volte sempre!
beijão da Maura!

POSTAGENS ANTIGAS

Minha Mãe: MARIA BIESEK MILCHAREK

Minha Mãe: MARIA BIESEK MILCHAREK
Amor para toda vida!!!

Avô materno: JACOB BIESEK

Avô materno: JACOB BIESEK

Avô Paterno: JACÓ MILCZAREK

Avô Paterno: JACÓ MILCZAREK

Avó paterna: FELÍCIA MILCZAREK

Avó paterna: FELÍCIA MILCZAREK