.

.
.

domingo, 15 de março de 2009

POR VEZES...





... sei que as vezes sou tão estranha
e sem querer a tristeza bate a minha porta...
Meus pensamentos ficam perdidos
e em silêncio procuro encontrar novamente
o ritmo para os meus passos...
Me atrapalho na caminhada
e por vezes sinto tão distante
o findar de tantas e tantas coisas que busco
no vazio do meu pensar...
Sei,
Que sonhos não são tudo
A Fé é que realmente vale
É estar confiante
E jamais desistir da busca...
Mas afinal?
O que é mesmo que eu busco?
Sonhos?
Fantasias?
Lutas?
Sim...
Também sou humana
e por vezes me sinto perdida
Nesta infindável busca
Do meu próprio conhecimento...
Hoje me sinto atordoada
E quero encontrar...
Procuro e quero achar...
Gritar...
Descansar...
Sou uma ave que voa...
Ave matreira?
Isso meu amigo Poeta João Sampaio
Descreveu em um de seus Poema:

"És bela
És guerreira
És uma ave matreira..."

Essa ave por vezes sente-se cansanda...
Não sempre!
Por vezes...
As vezes...
Me deixe repousar
Descansar...
Abra seus braços
Seja meu escudo e me acolha
Somente por alguns instantes,
Nem que seja uma vez apenas...

Nenhum comentário:

POSTAGENS ANTIGAS

Minha Mãe: MARIA BIESEK MILCHAREK

Minha Mãe: MARIA BIESEK MILCHAREK
Amor para toda vida!!!

Avô materno: JACOB BIESEK

Avô materno: JACOB BIESEK

Avô Paterno: JACÓ MILCZAREK

Avô Paterno: JACÓ MILCZAREK

Avó paterna: FELÍCIA MILCZAREK

Avó paterna: FELÍCIA MILCZAREK