.

.
.

MEUS SEGUIDORES

terça-feira, 15 de março de 2011

O que é o PERDÃO


E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores; Mateus 6:12
Olhai por vós mesmos. E, se teu irmão pecar contra ti, repreende-o e, se ele se arrepender, perdoa-lhe. E, se pecar contra ti sete vezes no dia, e sete vezes no dia vier ter contigo, dizendo: Arrependo-me; perdoa-lhe. Lucas 17:3/4


Deus é perdoador, e nos quer perdoadores também, muito se fala sobre o perdoar o próximo, mas na realidade nos dias atuais pouco se perdoa, tanto é as desavenças entre o ser humano, até mesmo no meio cristão. Tempo de pararmos e refletirmos um pouco mais, sabemos que devemos ser imitadores de Jesus, e Jesus, por mais que se saiba dele, jamais se encontrará um perdão que não tenha concedido, e isto se falando no período em que viveu como homem, tendo todos os sentimentos que nós temos, estamos sendo seus imitadores nisto? E quanto ao cumprir com seu mandar, quanto ao perdoar o próximo, e não foi um pedido que nos fez, foi uma ordem, pois já na oração que nos ensina afirma “ assim como nós perdoamos aos nossos devedores” como sendo nós cumpridores de seu mandar. Já no texto de Lucas ELE nos ensina que, quando somos ofendidos, devemos declarar isso a quem nos ofendeu, não só ficar aguardando o pedido de perdão, mas sim repreender o mal, e se houver arrependimento perdoar quantas vezes forem necessárias. Como anda nosso obedecer quanto a esta ordenança de Deus? E muitas são as vezes em que Jesus determinou, e comparou o reino dos céus através de uma parábola:

Mateus 18:
21 ¶ Então Pedro, aproximando-se dele, disse: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? Até sete?
22 Jesus lhe disse: Não te digo que até sete; mas, até setenta vezes sete.
23 Por isso o reino dos céus pode comparar-se a um certo rei que quis fazer contas com os seus servos;
24 E, começando a fazer contas, foi-lhe apresentado um que lhe devia dez mil talentos;
25 E, não tendo ele com que pagar, o seu senhor mandou que ele, e sua mulher e seus filhos fossem vendidos, com tudo quanto tinha, para que a dívida se lhe pagasse.
26 Então aquele servo, prostrando-se, o reverenciava, dizendo: Senhor, sê generoso para comigo, e tudo te pagarei.
27 Então o senhor daquele servo, movido de íntima compaixão, soltou-o e perdoou-lhe a dívida.
28 Saindo, porém, aquele servo, encontrou um dos seus conservos, que lhe devia cem dinheiros, e, lançando mão dele, sufocava-o, dizendo: Paga-me o que me deves.
29 Então o seu companheiro, prostrando-se a seus pés, rogava-lhe, dizendo: Sê generoso para comigo, e tudo te pagarei.
30 Ele, porém, não quis, antes foi encerrá-lo na prisão, até que pagasse a dívida.
31 Vendo, pois, os seus conservos o que acontecia, contristaram-se muito, e foram declarar ao seu senhor tudo o que se passara.
32 Então o seu senhor, chamando-o à sua presença, disse-lhe: Servo malvado, perdoei-te toda aquela dívida, porque me suplicaste.
33 Não devias tu, igualmente, ter compaixão do teu companheiro, como eu também tive misericórdia de ti?
34 E, indignado, o seu senhor o entregou aos atormentadores, até que pagasse tudo o que devia.
35 Assim vos fará, também, meu Pai celestial, se do coração não perdoardes, cada um a seu irmão, as suas ofensas.



Assunto muito sério este de perdoar o próximo. Não requer muita explicação esta parábola, é só refletir bem no versículo 35. Notando que novamente fica claro quanto ao declarar que estamos sendo ofendidos, como o rei que cobra a dívida. E ao sermos cobrados por uma ofensa, divida, devemos nos arrepender de coração pedir clemencia como o servo fez ao seu Senhor, e assim como fazemos com NOSSO SENHOR quanto somos cobrados pelo Espirito Santo, e, ainda devemos agir como o Senhor, perdoar, quando somos nós os ofendidos, e não como aquele servo, que mesmo sendo perdoado por sua dívida, e ao cobrar a quem lhe deve, e recebendo pedido de clemencia, ignorar e condenar. Vamos refletir como estamos agindo, pois nós estamos sendo tocados pelo Santo Espirito de Deus, e o NOSSO SENHOR tem nos perdoado mediante nosso aprendimento para com ELE, e nós estamos declarando que somos ofendidos e estamos perdoando? Ou nos arrependendo para com aqueles a quem ofendemos? Veja ainda, que se não estivermos agindo assim, corremos o risco de que esteja sendo declarado ao SENHOR nossas atitudes, mesmo que ELE já o saiba, pois sabe todas as coisas, e pode estar esperando nosso pedido de clemencia, mas, se lhe for ainda declarado, acredita que ainda ficaremos impunes? Lembremo-nos que Deus é perdoador, mas é Justo.
Jesus nos ensina, também, que, quando oramos ao Pai, pedindo-lhe perdão, devemos trazer a nossa lembrança se estamos sendo ofendidos, se temos algo contra alguém, raiva, magoas, seja o que for, e neste momento liberar-mo o perdão, aquele verdadeiro, como o que DEUS libera sobre nós, pois só assim poderemos ser também atendidos em nosso pedido.



-Marcos 11:25 E, quando estiverdes orando, perdoai, se tendes alguma coisa contra alguém, para que vosso Pai, que está nos céus, vos perdoe as vossas ofensas.



As escrituras nos mostra a vontade de Deus que liberemos o perdão verdadeiro, consolando ainda o que nos ofendeu. E quando vemos alguém de esta causando ofensas, devemos agir com mansidão, olhando para nós mesmos como ser humano, falho também, para que não sejamos tentados com sentimentos rudes.



-2 Coríntios 2:7 De maneira que pelo contrário deveis antes perdoar-lhe e consolá-lo, para que o tal não seja de modo algum devorado de demasiada tristeza.
-Gálatas 6:1 ¶ Irmãos, se algum homem chegar a ser surpreendido nalguma ofensa, vós, que sois espirituais, encaminhai o tal com espírito de mansidão; olhando por ti mesmo, para que não sejas também tentado.
2 Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo.

Petirado do Blog:
http://contcompartilhar.blogspot.com

Nenhum comentário:

POSTAGENS ANTIGAS

Minha Mãe: MARIA BIESEK MILCHAREK

Minha Mãe: MARIA BIESEK MILCHAREK
Amor para toda vida!!!

MINHA MÃE

MINHA MÃE
Maria Biesek Milcharek

MEU PAI

MEU PAI
Wladislau Milcharek

Avô materno: JACOB BIESEK

Avô materno: JACOB BIESEK

AVÓ MATERNA

AVÓ MATERNA
Genovefa Novakowski Biesek

Avô Paterno: JACÓ MILCZAREK

Avô Paterno: JACÓ MILCZAREK

Avó paterna: FELÍCIA MILCZAREK

Avó paterna: FELÍCIA MILCZAREK