.

.
.

sábado, 8 de outubro de 2011

MÁRIO QUINTANA



Não queira compreender um Poeta...
Você já não se deu conta que todos poetas vivem solitários e acabam seus dias sozinhos envolvidos em suas Utopias?
Eu não sou diferente dos demais...
Minha inspiração e meu grande mestre sempre foi Mário Quintana o qual conheci em 1992 e dali por diante nunca mais parei de escrever poemas...
Numa linda tarde em Porto Alegre na rua da praia conheci meu mestre o qual me encantou.
Dele me aproximei e com uma alegria indiscritível eu lhe disse:

EU AMO A POESIA!

Ele com um olhar sereno e angelical afagou minha face e respondeu:

VOCÊ É A POESIA...

Isso eu nunca mais esqueci e dali por diante tudo mudou na minha vida.
Em 05 de maio de 1994 quando soube da sua morte meu coração estremeceu...
Era noite, sai lá fora e contemplando o brilho das estrelas pedi:
Vá em Paz meu mestre, meu amigo, mas deixe para mim um pouquinho da sua veia poética...
Em dezembro do mesmo ano publiquei meu 1º livro de poesias: Vidas em Versos e  depois disso nunca mais parei...
Hoje eu sou mais uma entre essa multidão de loucos sonhadores que afogam suas dores entre letras, frases, versos, rimas, parágrafos e estrofes...
Não queira me compreender porque o amor que eu busco você até quem sabe poderá me dar por alguns instantes mas não vai passar disso...
Com o passar do tempo você vai se cansar porque ninguém consegue compreender um Poeta!

           (Maura Theobald) 

Nenhum comentário:

POSTAGENS ANTIGAS

Minha Mãe: MARIA BIESEK MILCHAREK

Minha Mãe: MARIA BIESEK MILCHAREK
Amor para toda vida!!!

Avô materno: JACOB BIESEK

Avô materno: JACOB BIESEK

Avô Paterno: JACÓ MILCZAREK

Avô Paterno: JACÓ MILCZAREK

Avó paterna: FELÍCIA MILCZAREK

Avó paterna: FELÍCIA MILCZAREK