.

.
.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Páginas Escritas...

Por vezes não damos valor ao que temos e sonhamos com estrelas que parecem brilhar, mas que na realidade são pretas e apagadas...
Por vezes somos tão vulneráveis às paixões que acabamos caído em armadilhas que aparentemente são o céu, mas que na realidade podem transformar as nossas vidas em um grande inferno.
Por vezes procuramos o pote de ouro sendo que dentro da nossa casa temos uma mina de diamantes...
Dê valor ao mínimo que você tem e que foi conquistado com o suor do seu rosto.
Aprenda que tudo o que vier até suas mãos fácil, vai embora como o sopro do vento...

Caí...

Machuquei a minh’alma

Aprendi...

Aprendi com cada lágrima derramada...

Hoje vejo tudo com mais nitidez

O que passou; passou...

Não adianta deletar as páginas escritas lá atrás...

Deixo-as lá para serem lidas

Com títulos, frases e rimas...

Estão lá e que fiquem lá para sempre!

Leia quantas vezes quiseres

Porque nada mais do que um dia escrevi será escrito novamente!

Autoria: Maura Theobald
19/12/2012
17:55
                                              



Um comentário:

Juliano Carvalho Bueno disse...

Lindo texto...Feliz 2012 e continue sempre com essa inspiração

POSTAGENS ANTIGAS

Minha Mãe: MARIA BIESEK MILCHAREK

Minha Mãe: MARIA BIESEK MILCHAREK
Amor para toda vida!!!

Avô materno: JACOB BIESEK

Avô materno: JACOB BIESEK

Avô Paterno: JACÓ MILCZAREK

Avô Paterno: JACÓ MILCZAREK

Avó paterna: FELÍCIA MILCZAREK

Avó paterna: FELÍCIA MILCZAREK