.

.
.

MEUS SEGUIDORES

quarta-feira, 31 de maio de 2017

TEMPO DE RECOMEÇAR


Sinto um vazio tão grande e penso:
Como pode uma vida inteira e hoje dois estranhos?
Sinto esse vazio
Que matou meus sonhos
Calou meu sorriso
Impediu-me de voar...

Um vazio que por vezes tortura
Deixando-me a olhar para o nada
Para o vácuo que fez em meu coração brotar...

Hoje seguimos por caminhos diferentes
Novos sonhos
Novas esperanças 
Seguindo em frente
Com coragem e sem lamentar...


Anos que se foram para não mais voltar
Sonhos desfeitos foram embora com o vento
Seguimos pois, firmes a trilhar novos caminhos
Novos sorriso
Novos abraços
Compreender que realmente chegou o fim...

O futuro lá adiante nos espera 
Agora é inverno
Tudo muito frio
Muito triste
Mas amanhã as árvores vão florir
O amor quem sabe poderá surgir
Com bela, com a linda, a amada
A singela primavera...

(Mhaurynha)

terça-feira, 30 de maio de 2017

MENSAGENS DO VENTO


... e quando cai a a noite
Chegando o anoitecer
Pulsa meu coração descompassadamente
Sozinha e friamente
Tento em meus pensamentos 
meus sonhos aquecer...

Procuro caminhos
Encontro labirintos
Para onde meus passos irão? 
Estradas outrora florida
 Hoje triste e só 
com tapetes de folhas mortas caídas ao chão...

Será que o hoje dela se esqueceu?
O tempo a perdeu?
Porque o ontem teima em estar aqui?
Será que o amanhã ainda lhe pertence ou também já lhe disse adeus?

Quem me dera voltar ao tempo
Fechar meus olhos e gritar ao vento
Onde o meu sonho se escondeu
Vento do amor e da saudades
Da eterna mocidade
Que nos acolhe na infância ou em qualquer idade

O amor é como as estações do ano
São variáveis
Tristes e intermináveis
Adoráveis e envolventes
Como o inverno cálido e solitário
Feroz e intermitente
Ou nos amam ou nos deixam só para sempre.

(Mhaurynha)



sábado, 27 de maio de 2017

NUNCA ESTAMOS SÓS


Quanta tristeza assola a humanidade 
Quanto sofrimento perturba nossas vidas, nossos sonhos e todos sempre estamos em busca de realizações que teimam em se concretizar.
Como seria bom se tudo fosse como as postagens e as palavras que vemos e que lemos diariamente.
Como seria maravilhoso se ao menos cinquenta por cento de tudo isso fosse verdade.
Procuramos em lugares errados o remédio para nossas dores.
Buscamos a cura por caminhos que nos levam ao precipício e ficamos envolvidos por desamores e amarguras.
Porque somos esses seres perfeitos que teimam buscar a ilusória perfeição? 
Porque nosso caminho outrora tão florido hoje se encontra cheio de espinhos?
Porque num estalar de dedos algumas palavras ou simplesmente o silêncio alheio nos deixam sem chão? 
Porque precisamos tanto assim encontrar nosso outro eu que está dentro de nós mas não vemos e por vezes nos perdemos dentro de um labirinto de ilusões? 
Quanto mais o tempo passa mais perguntas ficam sem respostas e nosso mundo se torna tão vazio...
Por quem buscamos? 
Porque sofremos tanto assim?
Porque acreditamos que estamos sós,  se ao fecharmos nossos olhos e olharmos para dentro de nós podemos sentir a presença de Deus.
Portanto:
Não se amargure
Não se desespere
Porque existe vida dentro das nossas vidas e essa vida chama-se DEUS!
Abra seu coração, converse com Ele, clame por Ele e tudo vai passar...


(Mhaurynha)

O inverno da solidão


O inverno chega de mansinho
trazendo consigo o doce amago veneno da saudades
Saudades de amores perdidos
De sonhos desfeitos
De abraços não dados
De beijos não sentidos...

O inverno chega gelando o que já está congelado
Arremessando para longe o calor buscado
Do ardor do beijo que não foi dado
Do calor do corpo que não foi amado
Da taça quase vazia que está ao meu lado...

Cadê todas aquelas promessas?
Evaporaram
Foram embora
Sei que não voltam mais
Porque não tem como voltar

Muito desamor
Agora somente solidão
E ainda que eu não queira
queimam e continuam acesas
 na lareira do meu coração.

(Mhaurynha)




Amor X Desamor


O verdadeiro amor nunca morre, 
mas se você disser que morreu 
isso aconteceu pelo simples fato de que nunca foi verdadeiro.
Não lamente
Não culpe quem esteve ao seu lado 
Pôde ter sido verdadeiro por certo um tempo
Mas se hoje esse amor segue por outros caminhos
Por outras buscas
Por outros sorrisos
Por outros motivos 
Acredite; realmente ele agora acabou.

(Mhaurynha)

CHUVA DAS ILUSÕES



Chuva que cai
Cheia de lamentos
Perdida em tormentos
Tais quais almas que vagam 
Em busca de acalento
Para suas dores
Para seus desamores...

Chuva que chora
Que entorpece
Que devora
As mentes que explodem desilusões...

Chuva fria tal qual um beijos que não mais acredita no amor
Que foge de falsas promessas
Que cansou de palavras lindas, sem amor 
Chuva dos meus sonhos de criança 
Daquela felicidade de outrora
Que hoje me tortura de tanta dor...


 (Mhaurynha)

AMARGO SILÊNCIO


O silêncio fala por si...
Sempre ouvi falar que o amor se alimenta todos os dias
Mas quando isso não mais acontecer

Devemos ir embora sem olhar para trás...

(Mhaurynha)

DOCE ILUSÃO FUGAZ



DOCE ILUSÃO FUGAZ
Quero deixar fora da minha vida toda essa angustia, esse desamor...

Saber que estás comigo em pensamento me faz forte

Me faz feliz
Me sinto amada
Querida
Desejada...

Apendi tanto com os tropeços
As quedas
Das vezes que não pensei em mim
Que não lutei por mim
Que desacreditei que o amor verdadeiro pudesse sim, existir

Aprendi
Sim, eu aprendi

Hoje sei que o amor existe e nele volto acreditar com todas as forças desse mundo!

(Mhaurynha) 



sexta-feira, 26 de maio de 2017

APRENDA SE AMAR



A vida é um constante recomeço
Hoje pode não ser um dia bom
Mas amanhã com certeza será bem melhor
Não fique lamentando a solidão
Reclamando da vida
E dizendo que não consegue viver só
Como poderás ter alguém 
Se nem consigo mesmo você é capaz de conviver?
Antes de querer ter um outro alguém
Aprenda a viver só
Somente com você
Com sua companhia
Ninguém fará você feliz
Se você não consegue ser feliz consigo mesmo
A vida tem tantas e tantas maravilhas
O mundo é lindo
Mas nosso mundo interior é muito melhor e maior
Aprenda desfrutar de ti mesmo e verás o quanto você é feliz.


NÓS NA MULTIDÃO

Pessoas entram e saem das nossas vidas
Tem as que chegam e nos conquistam por qualquer razão
Mas de repente num estalar de dedos somem na multidão.

Tem as que nos devoram
Nos cativam

Tem as que nos conquistam
E nos rejeitam
Tem as que nos amam
As que nos odeiam
Tem as que nos enlouquecem
As que nos colocam freios.

Pessoas ganhamos
Pessoas que perdemos
Pessoas que nos buscam
Pessoas que não mais queremos.



POSTAGENS ANTIGAS

Minha Mãe: MARIA BIESEK MILCHAREK

Minha Mãe: MARIA BIESEK MILCHAREK
Amor para toda vida!!!

MINHA MÃE

MINHA MÃE
Maria Biesek Milcharek

MEU PAI

MEU PAI
Wladislau Milcharek

Avô materno: JACOB BIESEK

Avô materno: JACOB BIESEK

AVÓ MATERNA

AVÓ MATERNA
Genovefa Novakowski Biesek

Avô Paterno: JACÓ MILCZAREK

Avô Paterno: JACÓ MILCZAREK

Avó paterna: FELÍCIA MILCZAREK

Avó paterna: FELÍCIA MILCZAREK