.

.
.

MEUS SEGUIDORES

quinta-feira, 31 de janeiro de 2008


...entre laços e abraços
senti mais uma vez
o calor do seu corpo...
e o doce sabor dos teus beijos...
Tempo!
Tanto tempo...
Nem sei mais quanto tempo faz
Mas parece que foi ontem
Que te conheci...
Rever-te foi a magia
de reviver vidas!
Sentir-me envolvida aos seu braços
Foi um encanto inconfundível
de reviver momentos
Que um dia juntos vivemos...
Que bom relembrar histórias
e mais uma vez me deixar se envolver
com você...

Autoria: Branca

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008


UM GRANDE HOMEM

Ah!
Que homem maravilhoso
Aquele que consegue
Fazer uma mulher feliz...
Assim diz a música:
"Toda mulher já nasce
Pra morrer de amor"...

Ah!
Feliz do homem
Que consegue fazer
Uma mulher morrer de amor...

Aquele que consegue
Entrar no mundo
De suas mais secretas fantasias
Que mexe na sua sensibilidade
Fazendo dela
Uma mulher de verdade...

Ah!
Feliz o homem
Que consegue levá-la às alturas
E tratar dela com toda ternura
Envolvendo-a num grande sentimento
De amor e prazer...

Ah!
Que grande homem...

Poema escrito em 1998 dedicado a um lindo e apaixonante CIGANO...

Tá tao dificil de escrever.......


"Na primeira solidão de hoje eu te busquei...
foi na madrugada alheia, nos lençóis macios, no vazio do quarto,
enquanto as horas do relógio marcavam saudade e o corpo suplicava a presença,
no primeiro cigarro... e no último também,
no inconsciente dos sonhos, e na realidade perdida.
Naquela solidão do meio da tarde eu te busquei...
no silêncio pesado, que carrega lembranças,
nas páginas em branco de minha vida,
nos poemas que tento escrever e não consigo.
Te busquei nas canções do rádio,
na melodia imaginária, nas musicas copiadas,
nas palavras de amor de um poeta qualquer,
num ré maior ao pé do ouvido, que dormiu comigo desde a quinta-feira.
Te busquei na minha cama, num sono forçado, no meu riso maroto, num olhar solto que se perde ao longe ao lembrar teu beijo.
Foi na solidão do meu corpo que busquei o teu...
e com as mãos encaixadas, a sede de amara,
e com o abraço apertado, o carinho no rosto.
Busquei... te busquei no céu, no inferno, no pôr-do-sol sem fim, na fina chuva sem perdão, no espelho da alma...
... e encontrei a tua solidão me buscando!"

Carine Da Pieve.
Ijuí,RS
28/01/2008

terça-feira, 29 de janeiro de 2008


A Mulher
(Luiz Fernando Veríssimo)

Existem várias lendas sobre a origem da Mulher.
Uma diz que Deus pôs o primeiro homem a dormir, inaugurando assim a
anestesia geral, tirou uma de suas costelas e com ela fez a primeira mulher.
E que a primeira provação de Eva foi cuidar de Adão e agüentar o seu mau
humor enquanto ele convalescia da operação.

Uma variante desta lenda diz que Deus, com seu prazo para a Criação
estourado, fez o homem às pressas, pensando "Depois eu melhoro", e mais
tarde, com o tempo, fez um homem mais bem-acabado, que chamou Mulher, que
significa "melhor" em aramaico.

Outra lenda diz que Deus fez a mulher primeiro, e caprichou nas suas formas,
e aparou aqui e tirou dali, e com o que sobrou fez o homem só para não jogar
barro fora. Em certas tribos nômades do Médio Oriente ainda se acredita que
a mulher foi, originariamente, um camelo, que na ânsia de servir seu Mestre
de todas as maneiras foi se transformando até adquirir sua forma atual.

No Extremo Oriente existe a lenda de que as mulheres caem do céu, já de
quimono. E em certas partes do Ocidente persiste a crença de que mulher se
compra através dos classificados, podendo-se escolher idade, cor da pele e
tipo de massagem.

Todas estas lendas, claro, têm pouco a ver com a verdade científica. Hoje se
sabe que o Homem é o produto de um processo evolutivo que começou com a
primeira ameba a sair do mar primeiro, e é descendente direto de uma linha
específica de primatas, tendo passado por várias fases até atingir o seu
estágio atual - e aí encontrar a Mulher, que ninguém ainda sabe de onde
veio.

É certamente ridículo pensar que as mulheres também descendem de macacos. A
minha mãe, não! Mas de onde veio a primeira mulher, já que podemos descartar
tanto a evolução quanto as fantasias religiosas e mitológicas sobre a
criação?

Inclino-me para a tese da origem extraterrena. A mulher viria ( isto é pura
especulação, claro) de outro planeta. Venho observando-as durante anos -
inclusive casei com uma, para poder estudá-las mais de perto - e julgo ter
colecionado provas irrefutáveis de que elas não são deste mundo.

Observei que elas não têm os mesmos instintos que nós, e volta e meia são
surpreendidas em devaneio, como que captando ordens de outra galáxia, embora
disfarcem e digam que só estavam pensando no jantar. Têm uma lógica
completamente diferente da nossa.

Ultimamente, têm tentado dissimular sua peculiaridade, assumindo atitudes
masculinas e fazendo coisas - como dirigir grandes empresas e xingar a mãe
do motorista ao lado - impensáveis há alguns anos, o que só aumenta a
suspeita de que se trata de uma estratégia para camuflar nossas diferenças,
que estavam começando a dar na vista.

Quando comentamos o fato, nos acusam de ser machistas, presos a preconceitos
e incapazes de reconhecer seus direitos, ou então roçam a nossa nuca com o
nariz, dizendo coisas como "ioink, ioink" que nos deixam arrepiados e sem
argumentos.

Claramente combinaram isto. Estão sempre combinando maneiras novas de
impedir que se descubra que são alienígenas e têm desígnios próprios para a
nossa terra. É o que fazem quando vão, todas juntas, ao banheiro, sabendo
que não podemos ir atrás para ouvir.

Muitas vezes, mesmo na nossa presença, falam uma linguagem incompreensível
que só elas entendem, obviamente um código para transmitir instruções
recebidas do Planeta Mãe.
E têm seus golpes baixos. Seus truques covardes. Seus olhos laser, claros ou
profundamente escuros, suas bocas.

Meu Deus, algumas até têm sardas no nariz. Seus seios, aqueles mísseis
inteligentes. Aquela curva suave da coxa quando está chegando no quadril, e
a Convenção de Genebra não vê isso!

E as armas químicas - perfumes, loções, cremes. São de uma civilização
superior, o que podem nossos tacapes contra os seus exércitos de encantos?
Breve dominarão o mundo. Breve saberemos o que elas querem. E se depois de
sair este artigo eu for encontrado morto com sinais de ter sido
carinhosamente asfixiado, com um sorriso, minha tese estará certa...

Como Um Anjo

Zezé Di Camargo e Luciano



Como um anjo você apareceu na minha vida
Como um anjo repleto de ternura e de paixão oh oh...
Como um anjo encanto é sedução doce aventura

Hum que loucura você desabrochando no meu coração
Lindo menino com olhar inocente malícia, desejo e tentação
Que me cobre de amor e carícias vencendo a solidão
Só você pra me fazer feliz Ai Ai Ai
Anjo, a luz do sol tá me acordando

Não vá embora estou te amando
Por favor não me deixe só Ai Ai Ai
Anjo, não quero abrir meus olhos
Quero seguir vivendo um sonho de sermos só você e eu

Lindo menino com olhar inocente malícia, desejo e tentação
Que me cobre de amor e carícias vencendo a solidão
Só você pra me fazer feliz Ai Ai Ai
Anjo, a luz do sol tá me acordando
Não vá embora estou te amando

Por favor não me deixe só Ai Ai Ai
Anjo, não quero abrir meus olhos
Quero seguir vivendo um sonho de sermos só você e eu
Anjo, a luz do sol tá me acordando
Não vá embora estou te amando
Por favor não me deixe só Ai Ai Ai
Anjo, não quero abrir meus olhos

Balada do Louco
Os Mutantes

Composição: Arnaldo Baptista / Rita Lee

Dizem que sou louco por pensar assim
Se eu sou muito louco por eu ser feliz
Mas louco é quem me diz
E não é feliz, não é feliz

Se eles são bonitos, sou Alain Delon
Se eles são famosos, sou Napoleão

Mas louco é quem me diz
E não é feliz, não é feliz
Eu juro que é melhor
Não ser o normal
Se eu posso pensar que Deus sou eu

Se eles têm três carros, eu posso voar
Se eles rezam muito, eu já estou no céu

Mas louco é quem me diz
E não é feliz, não é feliz
Eu juro que é melhor
Não ser o normal
Se eu posso pensar que Deus sou eu

Sim sou muito louco, não vou me curar
Já não sou o único que encontrou a paz

Mas louco é quem me diz
E não é feliz, eu sou feliz!!!

...meu coração está apertado
e eu queria tanto me aconchegar em seus braços...
Está tudo tão difícel...
Porque temos que crescer e ser gente grande?
Como é rium ser gente grande...
Lembro de como você me amava
Me cuidava...
E com meus cabelos longos brincava...
Queria tanto que estivesses aqui...
A lágrima cai e você não está aqui pra me ajudar
Chamo por você!
Mas...você não me ouve...
As vezes sinto tua presença
e em vão tento te abraçar...
Sei que estás aqui..
Sinto até seu cheiro
Sua mão suavemente acariciando meu rosto
e dizendo para eu não ter medo de nada
Porque estava me cuidando...
Quantas noites frias
Vinhas ver
se sua menina estava com frio...
Carinhosamente me cobria e me beijava...
Hoje sinto tanto frio...
Frio da solidão...
Frio da falta de carinho e compreensão..
Venha me aquecer
Venha me cuidar
Sinto tanto a sua falta
Meu PAI !!!

29/01/2008.

"Ou nos conformamos com a falta de algumas coisas na nossa vida, ou lutamos para realizar todas as nossas loucuras..."

Carine Da Pieve.

domingo, 27 de janeiro de 2008


Sinto uma simples saudade...
Aquela simples separação pelo tempo, de espaço, entre corpos...
e a simplicidade dá espaço à falta... do outro.
A falta de no meio da noite as mãos espalmadas na cama procurar abrigo, e não encontrar.
Falta de uma xícara à mesa no café e de uma toalha de banho estendida na cerca.
Aquela falta do sorriso, do riso, da voz ao ouvido,
de um ‘eu te adoro’ antes de deitar.
Saudade, daí, vira impaciência, querer fugir, buscar, correr, ir de atrás,
é querer voltar o tempo, e te arrancar dali,
querer tocar... e não poder.
Saudade é sentir dor, e fazer sangrar nos poemas.
Procurar consolo nos versos, e não conseguir encontrar,
é dizer um ‘volto logo’ e lamentar não cumprir,
é ouvir um ‘te espero’ sem saber se é verdade.
Saudades, até a metade são pequenas,
aí vai se colocando os dias num baú, e se chora, por não caber mais no peito.
Saudade é quase sentir a presença da alma que se foi com o vento,
é fechar os olhos e lembrar do beijo que não era pra ser o último, mas acabou sendo.
É falar ‘eu te amo’ e ouvir um silêncio...
Sentir saudade é viver assim... um de cada lado de um lugar,
é imaginar o que seria, se não fosse,
é simplesmente deixar de existir... de tanto amor!

Carine Da Pieve.
Ijuí,RS

MULHER...

Belos olhos
Corpo escultural
Voz de ternura
Sorriso angelical...

Encanto de mulher
Beleza sem igual
Lábios carnudos
Simpatia singular...

Doce formosura
Transpira sensualidade
Duscando emoção
Sonha com o amor
Delírio da Paixão...

Maio/1998.

Retrato "Nú Suave"
Artista Plastica Jacyra Engers Perim
Cerro Largo,RS

MINHA DOCE LOUCURA

Você chegou
Me olhou
Me encontou...
Nada disse!
Seu olhar me enlouqueceu
E meu coração docemente respondeu...
Não como
Não durmo
Nada mais faço direito
Mil folhas Rascunho,
Rasgo e jogo fora...
Me sinto perdida
Enlouquecida...
Rejuveneci
Me sinto viva!
Só penso em você...
Só quero você...
Viver com você
Para o resto da vida...

Julho de 1997.

VOCÊ...

A noite mais uma vez chega
E com ela a lembrança de você!
Mil coisas passam pela minha mente
E silenciosamente
Recordo de você...
Você!
Você!
Mil anos podem se passar
E nada me fará
De você eu esquecer...

TEUS OLHOS

Teus olhos...
Ah!
Que belos olhos...
Negros como a escuridão
da noite,
Brilhantes como um raro
diamante,
Tento desvendar tal mistério
E porque queimam
Dentro dos meus?
Procuro em minha imaginação
Encontrar somente os teus...

sábado, 26 de janeiro de 2008


LÁGRIMA

... e ela teima
Deslizar em meu rosto
Tão triste e solitária
Como eu!
Procuro no espaço vago do olhar
Encontrar a ternura
Que tanto meu olhar procura...
Mas,
Sinto apenas
O amargo doce gosto da lágrima
Que teima em continuar
Minha secreta companheira...


TEUS LÁBIOS

Teus lábios...
Ah!!!
Que belos lábios...
Quentes
Carnudos
Ùmidos
Sensuais...
Repletos de paixão
Sedentos de desejos
Transpiram sedução...
Procuro esquece-los
Mas continuam presentes
Tão próximos
... e tão longe!
Distantes...
Tão únicos
Somente no mundo
Da minha louca imaginação...

MEU VÍCIO...

Bebo deste veneno
Me embriago
Adormeço...
Sonho...
Acordo...
E novamente adormeço...
Sinto teu abraço
Teus beijos
Teu calor
E estremeço...


UM GRANDE HOMEM

Ah!
Que homem maravilhoso
Aquele que consegue
Fazer uma mulher feliz...
Assim diz a música:
"Toda mulher já nasce
Pra morrer de amor"...

Ah!
Feliz do homem
Que consegue fazer
Uma mulher morrer de amor...

Aquele que consegue
Entrar no mundo
De suas mais secretas fantasias
Que mexe na sua sensibilidade
Fazendo dela
Uma mulher de verdade...

Ah!
Feliz o homem
Que consegue levá-la às alturas
E tratar dela com toda ternura
Envolvendo-a num grande sentimento
De amor e prazer...

Ah!
Que grande homem.
1998.

SONETO

Soneto! Arte da pena, rei do verso,
abrigo da emoção, do sonho puro,
castelo de ilusões, porto seguro,
tremor do coração em ânsia imerso!

É a síntese do canto mais profundo;
residência das dores nos desates
entre amantes e amigos; e entre vates,
tribuna das paixões de todo mundo!

Canta na paz, na guerra e em qualquer norte
a vida fulgurante e o breu da morte,
porta-voz das comunas e dos guetos!

Todo bem, todo mal, o azar e a sorte,
encontram nos quartetos e tercetos
o encanto e o ferrete dos sonetos!

+++++++++++++++++++++

E-mails:

klebermathiasnetto@hotmail.com
ou
klebermathias@bol.com.br

quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

E o convite por mim foi recusado...
não tive outra escolha..
algo me impedia naquele momento
você sabia...
Mas o desejo foi mais forte...
e você voltou...
Olhou em meus olhos e disse:
Vamos olhar a chuva!!?
Aquele olhar...
ficou gravado em minha memória...
ainda penso em ti.
Aquela chuva caía...
fria...
como se quisesse apagar nosso passado
fazendo com que uma nova página fosse escrita...
Aqui estamos...
o destino sorriu pra mim
fez com que surgisse novamente em minha vida
depois de tanto tempo..
Estou aqui...
esperando-te para juntos admirarmos
cada pingo dessa chuva
que cai
suave em nossas vidas...

Fáti Theobald

segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

Saiba o que sai de sua boca!
Basta uma única palavra para
criar-se uma tempestade...
Tenha serenidade em falar
Não tenha pressa e pense muito bem
aquilo que você quer dizer...
As vezes uma frase não pensada
poderá te prejudicar
e ferir muito uma pessoa...
Como diz o ditado:
"A palavra uma vez dita
Nada mais a apaga..."
Antes de abrir a boca
Houve a voz de sua mente
Pois tenha certeza:
Ela nunca falha...
Tem coisas na vida
que não vale a pena falar...
Te vez na vida
que não vale a pena chorar
Tem coisas na vida
que não vale a pena lutar
Te coisas na vida
que tem que esperar passar...
Te coisas na vida
Que somente o tempo resolverá...

quarta-feira, 16 de janeiro de 2008



OBRIGADA MEU DEUS POR TANTA FELICIDADE...


Entre o céu e o mar
Encontro você...
Entre sorrisos e palavras
Encontro você...
Entre sonhos e magias
Encontro você...
Entre o ar e o canto da gaivota
Encontro você...
Fecho os olhos e vejo você...
Mas...
Porque você não consegue me ver?

sexta-feira, 4 de janeiro de 2008


Somos todos viajantes neste mundo

Uns mais sábios; outros menos tolos...

Procuramos vida em nossas vidas

E quando as encontramos

Temos medo de vivê-la...

Somos todos fugitivos dos nossos sentimentos

Passamos uma vida inteira tentando senti-los

E quando finalmente os sentimos

Dele, assustados nós fugimos...

Somos todos sonhadores dos nossos sonhos

Passamos uma vida tentando torná-los realidade

E quando finalmente

Ele bate a nossa porta

O medo torna-se rei

E a porta não abrimos...

Passamos uma vida procurando o amor

Ele, muito sábio

Brinca de esconde-esconde

Com os nossos pensamentos

E nós, como crianças assustadas

Nos perdemos entre os labirintos

dos nossos sentimentos...

quarta-feira, 2 de janeiro de 2008


A distância ainda é mais forte do que qualquer lembrança que tenha vindo junto comigo. O gosto do teu beijo em pensamento não faz com que os quilômetros diminuam.

A incerteza ainda é maior do que a nossa história lado a lado. O meu ‘te gostar’ não é suficiente para te arrancar um ‘eu te amo’.

A tua ausência ainda é maior do que qualquer possibilidade de reencontro. E um abraço não basta pra que eu esqueça a falta que me faz.

A saudade ainda é mais forte do que a tentativa de explicar um sentimento. E a tua indiferença reduz tudo à solidão.

O teu silêncio é muito mais forte do que meu amor. O corpo entende e a pele renega o que a alma precisa. O coração quer, mas todo o resto não deixa!

30/12/2007
Carine Da Pieve

Me espera...
Até o teu silêncio deixar de existir
E a minha tristeza adormeça neste fim de noite
E a minha saudade te procurar nestes lençóis.

Me espera neste doce janeiro
Neste vento que te beija
No meu presente que te busca
Nas lagrimas que imploram uma verdade.

Me espera...
Com as lembranças, os discos, os cafés
Com a cama arrumada, o sorriso e as canções
Com os passeios, o pedido, as histórias.

Espera...
Os recados, as palavras, a minha voz aos teus ouvidos.

Me espera com teus risos que guardo na memória
Com a certeza em preto e branco
Com os sonhos teus, mesmos que os meus.

Me espera, antes que a renúncia se faça presente...
... até a solidão ser inimiga.

Espera antes que nossa música se acabe...
... antes do fim da linha.

Me espera até quando você não puder mais me esquecer...
... eu vou voltar!

26/12/2007
Carine Da Pieve

Preciso tanto te ver,
Ou guardar aquele teu olhar solto na memória,
E as palavras últimas de um quase amor.
Preciso em manhã nublada
Não estar de alma separada da tua,
E acordar com um beijo e café na cama.
Preciso te encontrar nas esquinas, nas paradas, de qualquer jeito,
Pra te levar comigo e te transformar em versos na poesia com final feliz.
Preciso não mais confundir a chuva com as lágrimas que molham minha boca,
E te colocar num porta retrato na estante de minha sala.
Preciso fazer história ao teu lado e deixar perto dos olhos o que a alma não deixa esquecer. Te contar meus planos, sonhar menos, fazer mais.
Preciso viver ao teu lado, nos domingos, nos feriados,
Te mostrar meus pensamentos e as maneiras de me amar,
Ouvir tuas promessas e entender os teus silêncios.
Preciso tanto acreditar em ti...
... ou preciso te esquecer!

02/01/2008
Carine Da Pieve
Porto Alegre

terça-feira, 1 de janeiro de 2008

Obrigada meu Deus por todas as conquistas deste ano que passou...
Obrigada pela Saúde da minha Família!
Pelo meu trabalho...
Pelas alegrias e também pelas dores que consegui suportar...
Obrigada pelas vezes que te chamei e Você me ouviu...
Obrigada pelos amigos e pela minha mãe Maria!
Dê a ela muita saúde para que possa viver comigo ainda muitos
e muitos Natais...
Que este ano de 2008 nos traga muita Saúde, Paz e grandes realizações!!!
QUE DEUS NOS ABENÇÕE!!!



"Chega de ficar quebrando a cara


Com os velhos erros de sempre.


Quero cometer erros novos,


Passar por apertos diferentes,


Experimentar situações desconhecidas,


Sair da rotina e do lugar comum.


Esse ano eu preciso crescer.


Chega de saber a saída


E ficar parado na porta,


Ensaiando os passos


Sem nunca entrar na estrada,


Esperando que me venha


O que eu mais preciso encontrar.


Chega de planejar o futuro e tropeçar no presente


.Chega de pensar d+ e fazer de menos.


Chega de pensar de um jeito e fazer de outro.


Chega do corpo dizer sim e a cabeça não


.Chega desses intermináveis conflitos que


Me fazem adiar para nunca a minha decisão.


Este ano eu vou viver."




(Vinícius de Moraes)

POSTAGENS ANTIGAS

Minha Mãe: MARIA BIESEK MILCHAREK

Minha Mãe: MARIA BIESEK MILCHAREK
Amor para toda vida!!!

MINHA MÃE

MINHA MÃE
Maria Biesek Milcharek

MEU PAI

MEU PAI
Wladislau Milcharek

Avô materno: JACOB BIESEK

Avô materno: JACOB BIESEK

AVÓ MATERNA

AVÓ MATERNA
Genovefa Novakowski Biesek

Avô Paterno: JACÓ MILCZAREK

Avô Paterno: JACÓ MILCZAREK

Avó paterna: FELÍCIA MILCZAREK

Avó paterna: FELÍCIA MILCZAREK